ROSA KLASS

Os desafios do câncer por Ingrid Klass e Vanessa Rosa

Atividades Físicas e o Paciente com Câncer

DSC07307

No passado, acreditava-se que pacientes em tratamento de doenças crônicas, como câncer deviam manter-se em repouso e reduzir suas atividades físicas. Hoje em dia, só precisam seguir essas orientações do seu médico. Recentes pesquisas demonstram que a prática de exercícios não só é segura e possível durante o tratamento do câncer, como também pode melhorar a disposição, o corpo e a qualidade de vida do paciente.

Por outro lado, o repouso em excesso pode resultar em perda funcional, atrofiamento muscular, além de reduzir a amplitude dos movimentos do paciente.

Confira alguns dos benefícios da prática regular de exercícios durante o tratamento:

  • Manter ou melhorar sua capacidade física.
  • Melhorar o equilíbrio, diminuindo o risco de quedas e ossos quebrados.
  • Evitar o atrofiamento dos músculos.
  • Diminuir o risco de doença cardíaca.
  • Diminuir o risco de osteoporose.
  • Melhorar o fluxo sanguíneo.
  • Tornar o paciente independente para suas atividades cotidianas.
  • Melhorar a autoestima.
  • Diminuir o risco desenvolver depressão.
  • Diminuir as náuseas.
  • Melhorar o humor e o relacionamento social.
  • Evitar a fadiga.
  • Ajudar a controlar o peso.
  • Melhorar a qualidade de vida.Embora haja muitas razões para ser fisicamente ativo durante o tratamento do câncer, o programa deve ser baseado no que é seguro, eficaz e agradável para cada paciente. O programa deve levar em conta os programas anteriores de exercícios que o paciente já costumava seguir antes da doença e também seus novos limites. Portanto, o programa de exercícios deve ser adaptado aos seus interesses e necessidades.

 

  • Precauções
  • Só inicie a prática de exercícios físicos após liberação de seu médico oncologista, e certifique-se que o profissional que irá elaborar sua rotina de exercícios conhece seu diagnóstico e suas limitações.
  • Certifique-se que seus níveis sanguíneos estão adequados.
  • Não faça exercícios físicos se estiver com anemia.
  • Se suas taxas sanguíneas estiverem baixas evite locais públicos.
  • Não pratique atividades físicas se o nível dos minerais no sangue, como sódio e potássio, não estiverem normais.
  • Se você se sente cansado e sem vontade de praticar exercícios físicos, tente pelo menos fazer 10 minutos de alongamento diariamente.
  • Evite exercícios que provoquem muita tensão nos ossos, se você tem osteoporose, metástase óssea, artrite e lesões nos nervos.
  • Se você tem problemas de equilíbrio, prefira a bicicleta ergométrica à esteira.
  • Avise seu médico se ganhar peso sem motivo aparente, tiver falta de ar ao mínimo esforço, tontura, dores, inchaços e visão turva.
  • Observe a ocorrência de sangramentos, especialmente se estiver tomando anticoagulantes.
  • Evite piscinas com cloro se tiver feito radioterapia.
  • Se você estiver usando um cateter, evite esportes aquáticos e outros riscos que podem causar infecções. Evite também treinos de resistência que exercitem os músculos na região do cateter.
  • Para obter melhores resultados é importante que você monitore seu coração. Preste atenção à sua frequência cardíaca, sua respiração, e seu cansaço. Se você tiver falta de ar ou se sentir muito cansado, pare e descanse um pouco, quando se sentir bem novamente retorne os exercícios. Respeite sempre o seu ritmo.

 

Exercícios

  • Converse com seu médico sobre os tipos de exercícios que você poderá fazer.
  • Comece devagar e vá aumentando o ritmo lentamente, respeitando os limites do seu corpo. Mesmo que no começo você só possa fazer alguns minutos de exercícios por dia, você já se sentirá melhor.
  • Faça pequenas séries de exercícios com intervalos frequentes.
  • Inclua exercícios que trabalhem a força, flexibilidade e capacidade aeróbica.
  • Sempre faça um aquecimento antes de iniciar os exercícios. E no término das sessões faça um alongamento trabalhando sempre a respiração.A maioria dos pacientes com câncer percebe que tem muito menos energia do que antes. Durante o tratamento, cerca de 70% dos pacientes apresentam fadiga. Esse tipo de cansaço do corpo e do cérebro não melhora com o repouso. Para muitos, a fadiga é intensa e limita suas atividades. A inatividade leva à perda de massa muscular e perda de função.Dicas para reduzir a fadiga:
  • Um programa de exercícios aeróbicos pode ajudar a fazer você se sentir melhor, podendo inclusive ser prescrito como tratamento para fadiga em pacientes com câncer.

REFERÊNCIA:

www.oncoguia.org.br/conteudo/atividades-fisicas-e-o-paciente-com-cancer/1919/22/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *